Enriquecimento cultural em Portugal com um investimento gastronômico

A 2Future Holding está fortalecendo suas conexões com Portugal através de um investimento único na herança gastronômica do país. O recente investimento no restaurante O Frade complementa o nosso investimento em empreendimentos imobiliários portugueses com a QriarCity, com o objetivo de “trazer valor e qualidade de vida à comunidade sem perder os laços com as origens”. Naturalmente, antevemos retornos financeiros a partir deste novíssimo investimento, mas O Frade representa também um investimento na rica cultura de Portugal através da sua cozinha do Alentejo, que é considerada por muitos como a alma gastronômica do país.

Enquanto buscávamos oportunidades de investimento em Portugal, estávamos muito focados no investimento já existente na QriarCity e sua ênfase em criar valor. Sabemos que nossos clientes da QriarCity estão interessados em projetos imobiliários de alta qualidade que harmonizem com a paisagem cultural existente em vez de empreendimentos corriqueiros que qualquer um conseguiria construir. Assim, se vamos entregar alguns dos melhores empreendimentos imobiliários no país, qualquer coisa além na qual invistamos tem de ser igualmente de alta qualidade e proporcionar um impulso adicional ao realce cultural regional. Com O Frade, nos demos conta de que poderíamos participar com o desenvolvimento duradouro de um dos melhores restaurantes em Portugal e talvez em toda a Europa.

Baseado na tradição, O Frade rapidamente ganhou reconhecimento

Aberto em Belém em abril de 2019 pelos primos Sérgio Frade e Carlos Afonso, O Frade leva em consideração as tradições culinárias que eram oferecidas pelo restaurante dos seus avós dos anos 1960 ao final do século XX. Localizado em Beja, o O Frade original era conhecido por suas especialidades da cozinha do Alentejo e por seu tradicional “despique” de fim de ceia, um tributo ao Cante Alentejano, um gênero de música popular regional baseado em vocais sem instrumentos. Enquanto a Avó Frade lidava com a cozinha, o Avô Frade dedicava-se à produção de vinho, cuja qualidade realçava [ainda] mais a reputação culinária d’O Frade original.

O vinho permanece sendo uma parte integral do novo O Frade, visto que o restaurante mantém uma excelente e variada lista de vinhos, com os vinhos de Talha que o distinguem de outros restaurantes na capital. Incluídos [juntos] com uma seleção de vinhos portugueses de fazer inveja a alguns dos principais sommeliers de Lisboa, estão vinhos ainda produzidos pela família Frade, que foi um dos primeiros produtores de vinho portugueses a obter a classificação DOC. A família produz cerca de 15.000 garrafas por ano, todas de vinho orgânico, e em três diferentes terroirs: Beja, Vila de Frades e Magancha.

Mas é a cozinha do novo O Frade que conquistou a atenção culinária de Portugal… e do mundo. O chef Carlos Afonso serve pratos de todo o Portugal — da açorda de robalo à galinha cerejada, e de arroz de pato ao faisão de escabeche — feitos do jeito rústico tradicional do Alentejo, mas com realces gastronômicos aprendidos durante a tutela de outros chefs de classe mundial. A combinação de cozinha tradicional com técnicas modernas provou ser altamente bem sucedida, visto que um ano após sua abertura o O Frade foi adicionado aos Best 30 de Portugal. Mais importante, contudo, foi ter recebido também o prêmio internacional Bib Gourmand do Guia Michelin, um dos poucos restaurantes no país com tal distinção. O restaurante ganhou igualmente elogios do Mesa Marcada, que o nomeou o melhor em qualidade e preço em Portugal, e o chef Afonso ganhou o prêmio Chefe de Cozinha Revelação do Ano da Revista de Vinhos.

O Frade também distinto por sua atmosfera

Junto da sua reputação culinária de ascensão súbita, O Frade é distinto por oferecer uma experiência de restaurante que difere daquela proporcionada por outros estabelecimentos da região de Lisboa. A sala de jantar invoca uma atmosfera leve, em parte pela sua peça central, um balcão em forma de U de 16 lugares, que convida à interação convival entre comensais. Atrás deste balcão, o chef Carlos e sua equipe dão boas-vindas aos clientes como velhos amigos e se empenham para fazer com que todos se sintam em casa. De fato, transmitir um senso de amizade de “minha casa é sua casa” é uma parte integral da experiência d’O Frade. E como membros temporários da família Frade, os convivas podem assistir do balcão ao chef Carlos e seus sub-chefs prepararem suas tradicionais comidas alentejanas.

O ambiente transmite calor humano de um jeito contemporâneo com alguns toques mais tradicionais. Num estilo sóbrio e moderno, uma parede de ladrilhos hidráulicos em tonalidades de azul e cinza emoldura a entrada para a cozinha. Uma iluminação bem calculada dá um toque afetuoso a grandes fotografias de entalhes em barro e complementadas com artigos do passado: um balcão de mármore, copos de taverna, louça de metal e barro, e um rádio Philips vintage, uma antiguidade adaptada para reproduzir a seleção musical do dia, escolhida segundo o humor da equipe.

Para aqueles que procuram mais intimidade, há um pequeno balcão contra uma parede e mesas ao pé de janelas numa outra. O restaurante tem além disso um terraço com 16 lugares, com vista para o Palácio Presidencial, o Museu dos Coches e o Rio Tejo.

Um investimento em talento superior

O chef Carlos cresceu aprendendo a arte tradicional de fazer cozidos em panelas de barro, de sua mãe, pratos com embutidos da região de Trás-os-Montes, do lado paterno de sua família, e pratos de peixes e frutos do mar, dos períodos passados em férias com a família na Costa Alentejana. Sua paixão por cozinhar o levou então a uma jornada internacional que o instruiu em uma ampla variedade de cozinhas e refinou suas técnicas de alta culinária. O chef Carlos estudou na Escola de Hotelaria e Turismo de Portalegre e prosseguiu os seus estudos com estágios e trabalhos em restaurantes nos Países Baixos, Bélgica e País Basco. Em Portugal, associou-se ao chef Alexandre Silva para abrir o Marmóris em Vila Viçosa, e daí passou pelas cozinhas do Tabik e Bica do Sapato. Mais recentemente, passou dois anos e meio no Algarve, onde trabalhou no Ocean, com o chef alemão Hans Neuner, e na abertura do Hotel Avenida, em Lagos. Com 34 anos de idade, o chef Carlos decidiu retornar às suas origens gastronômicas e criar sua própria marca baseada nelas.

Sérgio Frade, o mais velho dos dois primos, seguiu uma trajetória mais esportiva, o que o levou a estudar educação física em Lisboa. Depois de uma carreira no ensino e como atleta altamente competitivo, dedicou-se à indústria imobiliária, passando uma temporada no Brasil antes de retornar a Portugal para investir no mercado local e se juntar ao primo para lançar O Frade.

O interesse da 2Future Holding em Portugal

Os investimentos da 2Future Holding em Portugal nasceram quase que de maneira natural, dados os claros laços culturais e a herança compartilhada do Brasil com o país. Ao lado da cultura vibrante, Portugal goza de uma beleza natural exuberante e de um clima temperado que atraem turistas e famílias internacionais que procuram uma melhor qualidade de vida. Tal atração cresceu significativamente, começando em 2009, quando o governo deu início a programas de incentivos fiscais planejados para captar investimento estrangeiro direto e encorajar estrangeiros a se estabelecerem no país ou comprarem casas de veraneio. A iniciativa funcionou e o país tem agora uma população nativa e internacional com os meios financeiros para desfrutar dos produtos e serviços da 2Future Holding — primeiro com nossas ofertas imobiliárias, e agora com nosso novo empreendimento culinário.

A economia de Portugal teve uma queda de 7,6% em 2020, tendo marcado o seu maior declínio anual desde 1936. Embora este fosse pior que o declínio de 6,4% experimentado pela União Européia como um todo, não há razão alguma para acreditar que a economia do país não experimentará uma saudável retomada quando a pandemia da COVID-19 minguar. Em particular, esperamos ver uma forte recuperação no setor turístico do país, uma vez que se tornará de novo um destino popular aos viajantes quando as restrições mundiais da pandemia forem enfim mitigadas. Também antevemos um forte apoio continuado ao mercado habitacional de Portugal, que provou ser especialmente resiliente durante a pandemia que ainda perdura.

Indo adiante, a QriarCity continua a analisar empreendimentos futuros em perspectiva. Esperamos lançar o Pateos Serpa Pinto em Faro neste trimestre e iniciar um outro projeto em Alta de Lisboa em algum momento do segundo ou terceiro trimestre. Permanecemos muito estimulados acerca do mercado imobiliário português e acreditamos que jovens adultos, executivos, investidores e compradores de casas de veraneio continuarão a manter uma forte demanda por propriedades residenciais, tais como aquelas nas quais estamos empreendendo.

Com relação ao O Frade, planejamos dobrar o número de lugares internos e externos da nossa localidade atual na Calçada da Ajuda, em Belém. O chef Carlos também está trabalhando na expansão das suas ofertas culinárias, mas há de manter os sabores do Alentejo e estilo de cozinha que se provou tão bem sucedido. O Frade há de igualmente expandir sua adega de vinhos já diversificada, introduzindo mais vinhos portugueses e internacionais, com o propósito de criar uma das melhores adegas de vinho no país. Estamos ademais planejando expandir a marca O Frade a outras regiões, com aberturas de restaurantes em Faro e no Bairro Alto de Lisboa, planejadas para o ano vindouro. Logo que estejam de pé e deleitando com sucesso o paladar dos nossos comensais, levaremos o conceito e marca d’O Frade a outros continentes, com a meta de torná-lo um palco de eventos de cozinha e gastronomia de renome mundial.

2Future is a holdings company formed by enterprises focused on supporting future generations.

2Future is a holdings company formed by enterprises focused on supporting future generations.